Aplicativos derrubam números de passageiros no busão

Praça Tiradentes (Foto: Blog do Tupan)

do Fernando Tupan

Pontos de ônibus em Curitiba aos poucos estão se transformando em locais de saídas de usuários de aplicativos de transportes e a cena é comum, nos horários de pico ou fora deles.

Passagens caras, ônibus em péssimo estado de conservação e falta de infraestrutura contribuem para a troca do modal e indicam a provável falência do sistema atual.

No site da Urbs, os dados apresentados mostram que somente no primeiro semestre deste ano, aproximadamente 20 mil pessoas pararam de usar o modelo de transporte da capital paranaense, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O Blog do Tupan acompanhou uma viagem da Praça Tiradentes até o Pilarzinho e o resultado ficou praticamente 50% mais barato – quando a viagem reúne quatro passageiros.

De ônibus o custo seria R$ 4,50 por passageiro, totalizando R$ 18,00, enquanto no aplicativo custou R$ 10,00 – cada usuário desembolsou R$ 2,50, economia de R$ 8,00 ou R$ 2,00 individualmente.

A eficiência é a principal vantagem, mas existem outras como: o tempo para chegar ao destino foi inferior ao do transporte público, sem o aperto habitual e paradas, com você sem se preocupar com a bolsa, descendo com segurança na porta de casa e ainda com regalias como ar condicionado ou quente, além de não precisar esperar intermináveis minutos até a chegada do ônibus.

Deixe uma resposta