Balanção policial do Carnaval

foto Bruno Amaral

do N.Com

A Secretaria Municipal de Defesa Social divulgou o relatório da Guarda Municipal de Londrina, referente ao período de sexta a quarta-feira (26). No final de semana e feriado prolongado de Carnaval, a GM intensificou sua atuação, especialmente nos locais públicos programados para receber grande número de pessoas, como o Aterro do Lago Igapó, Praça Nishinomiya, avenidas no centro da cidade, entre outros.

O secretário municipal de Defesa Social, Pedro Ramos, avaliou o período de Carnaval na cidade como positivo. “Não podemos esquecer a missão primária da Guarda Municipal, que é a preservação dos bens, serviços e instalações. São mais de 300 prédios públicos que a GM tem a responsabilidade de cuidar, e nesse período em que esses estabelecimentos ficaram fechados e vulneráveis a furtos e vandalismo, foi preciso dar uma atenção especial”, citou.

O relatório da Guarda Municipal apontou um total de 112 autuações de trânsito, e emissão de 15 autos de infração da “lei seca”, que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas nas ruas e vias públicas da cidade das 22 às 8 horas. Foram nove ocorrências para a Patrulha Maria da Penha, com medida protetiva em vigor, e outras onze ocorrências para mulheres sem medida protetiva.

Também no período de 21 a 26 de fevereiro, a GM registrou onze casos de crime ambiental, duas ocorrências de apoio ao SAMU e uma ao Centro de Atenção Psicossocial III (CAPS III). O relatório inclui ainda dois disparos de arma de fogo em via pública, cinco tentativas de furto em prédios públicos, e outros cinco furtos em prédios públicos. Dentre estas ocorrências, um homem foi preso em flagrante pela GM com 35 placas de bronze furtadas do Cemitério São Pedro, na área central.

Três adolescentes foram encaminhados pela GM até a delegacia por pichação na praça do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), no Jardim Santa Rita, região oeste. Outros dois atos de vandalismo foram registrados pela GM, com um banco e um poste de iluminação danificados.

No Terminal Rodoviário de Londrina (TRL), agentes da Guarda Municipal atuaram em três ocorrências de desentendimentos, com patrulhamento reforçado nos últimos dias dado o maior movimento de passageiros.

O relatório finaliza apontando cinco ocorrências durante apoio à Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), sendo uma em fiscalização de ambulante no Ginásio de Esportes Moringão, uma no Aterro do Lago Igapó, mais as três do Terminal Rodoviário. Em relação a animais de grande porte circulando na área urbana, houve doze ocorrências.

Segundo o secretário municipal, o grande volume de pessoas na Rodoviária demandou um trabalho preventivo por parte da GM. “Inclusive, neste local tivemos algumas ocorrências que foram atendidas pela própria GM, além de que houve na cidade vários eventos públicos, patrocinados pelo poder público e que tiveram também um volume expressivo de pessoas. O número de autuações de trânsito nos pareceu normal, e a lei seca poderia ter um índice maior. Mas temos que levar em consideração o aspecto preventivo dessa atividade, e as autuações foram pontuais, em locais onde realmente havia uma situação de risco”, complementou.

Ramos finalizou explicando que a GM destacou seu efetivo de forma a atender um número maior de demandas, além de prestar apoio a outros órgãos e entidades. “Mesmo com o efetivo regular, tivemos prisão de pessoas furtando prédios públicos, como no Cemitério São Pedro, apreensão de menores na praça do CEU, e pudemos auxiliar a CMTU em obras que estão acontecendo na cidade, contribuindo com a fiscalização e orientação do trânsito nesse período de Carnaval”, concluiu.

Deixe uma resposta