No carnaval do Paraná ele não foi visto, mas no do Rio Ratinho Jr se esbaldou

Da Revista Forum

Um vídeo do governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), pulando carnaval no Rio de Janeiro ao lado do prefeito da cidade, Eduardo Paes (PSD), revoltou membros de escolas de samba paranaenses e pessoas ligadas à cultura que acusam sua gestão de abandonar o setor. Ratinho junior foi identificado pelo jornalista Eduardo Matysiak depois de publicação do ator Paulinho Serra.

“Não o vi nos desfiles em Curitiba”, disse um internauta nos comentários da publicação. Outro lembrou a falta de investimento do governo paranaense na Cultura e qualificou a falta de políticas para o setor como “descaso”.

Também em conversas em grupo de WhatsApp dos carnavalescos paranaenses, que tivemos acesso e conta com integrantes de escolas de samba de Curitiba e Antonina, no litoral do Estado, o clima é de chateação e alguns dos integrantes, ligados a importantes escolas de samba locais, estudam a possibilidade de processar o governador. “Não recebemos nem um real, e fizemos das tripas o coração para poder desfilar”, diz uma mensagem. “Devíamos entrar com um processo”, diz outra.

Os carnavalescos se queixam que além do não investimento na festa, o governador sequer apareceu para dar um apoio às escolas. Perguntados, os membros do grupo pediram para não serem identificados por medo de represálias contra si e suas organizações. No entanto, afirmaram que caso o governador não se retrate, tomarão providências em conjunto.

Não é a primeira vez que Ratinho Júnior é acusado de inércia em relação à cultura paranaense. Em junho de 2020, artistas locais enviaram uma carta pública ao governador pedindo mais atenção ao setor. Sem resultado, cinco meses depois enviaram nova carta pública reivindicando a recriação da Secretaria de Cultura do Paraná que, naquele momento passaria para o guarda-chuva da Secretaria de Comunicação. Após quatro anos o governo voltou atrás e restabeleceu a secretaria.

Ratinho Júnior chegou a divulgar o carnaval do litoral paranaense nas suas redes sociais, mas a título de divulgação. O governador não postou nada em suas redes sociais sobre a viagem ao Rio e nem sobre uma suposta ida ao carnaval do Paraná, ao contrário de parlamentares paraenses como Gleisi Hoffmann (PT), que passou no Rio de Janeiro mas fez publicações a respeito. Outros políticos paranaenses fizeram suas postagens enaltecendo o carnaval local.

O jornalista responsável pelo furo explicou à Fórum que soube da ida de Ratinho Júnior ao Rio de Janeiro por acaso. “Ninguém ia saber que ele tinha ido. Vi por acaso porque o ator Paulinho Serra postou o vídeo para falar sobre o Eduardo Paes. Vi o Ratinho Júnior ali por acaso. Tivemos o carnaval de Curitiba, que foi lindo, e também em Antoninas, Guaratuba e Paranaguá [todos municípios do litoral], que foram o maior sucesso. O que o pessoal está dizendo, de forma velada, é que ele não ajudou em nada, ou seja, zero incentivo do Estado para o carnaval paranaense, e ainda foi para o Rio. Alguns interlocutores dizem que a viagem seria parte do seu projeto para chegar à presidência do Brasil”, afirmou Matysiak.

Compartilhe
Leia Também
Comente

3 Comments

  1. Genildo

    Semana retrasada um estudo de entidades ligadas aos servidores do Estado publicaram um levantamento que comprovam uma defasagem salarial de 44% nos últimos 7 anos. Repito, 44%! Dias antes o Ilmo. Sr. Desgovernador Ratinho Jr. anunciou obras no valor de 2.5 bi, obras que beneficiam mais grandes empresários do setor industrial e de logística do que a sociedade paranaense isso sem contar os 17.4 bilhões em renuncia fiscal no Paraná previstas para 2023, dinheiro que deveria ser aplicado na educação, saúde, segurança pública e cultura. Vale ressaltar mais uma vez que existem indícios de que empresas listadas na B3 e que pagam rendimentos a seus acionistas são beneficiadas com essa isenção fiscal, ou seja, o povo paranaense além de consumir os produtos dessas empresas pagando impostos, pagam ainda os rendimentos dos acionistas e a ALEP não divulga a lista dessas empresas com o argumento chulo de ferir o sigilo fiscal.
    SIGILO FISCAL com dinheiro público? Isso é motivo para impecheament e cadeia.
    Ratinho Jr conduz o Paraná não como um Estado mas sim como um extensão das empresas da família e a ALEP é conivente por lhe ser conveniente.
    Quando teremos um investigação séria?

    1. Glaucia

      Cadê o Tribunal de Contas do Estado?
      Cadê o Ministério Público?
      Não espere nada dessa ALEP, a maioria trabalha para o Ratinho Jr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios