E agora PT? O Partido dos Trabalhadores quer sentar no divã

Do Correio do Brasil

O PT quer saber o que aconteceu para ter gerado tanto ódio contra si, por que passou tantos apuros nas últimas eleições e por que razão muitos dos beneficiados por suas políticas votaram na oposição.

Para entender do antipetismo, o partido pretende realizar uma série de debates e discussões chamando aqueles que são seus críticos.

“Podemos fazer convites pontuais a jornalistas, economistas, gente da academia, de preferência críticos ao PT, para ajudar nessa reflexão”, disse o secretário-geral do PT, Geraldo Magela (“PT chama ajuda externa para tentar mudar”, O Estado de S. Paulo, 18/1/2015). (leia mais)

*Bom, vou dar minha contribuição ao debate:

1) O PT nasceu pregando ser uma alternativa ética à política vigente. Não só fez o mesmo que os “adversários” como também aliou-se ao que tinha de pior na política brasileira, como José Sarney, Fernando Collor de Mello e Paulo Maluf.

2) O PT pregava o combate à corrupção. Porém, seus líderes abraçaram a causa corrupta e aperfeiçoaram seus métodos (ver Mensalão, Petrobras, etc, etc).

3) Quando oposição ia na jugular dos corruptos e clamava justiça. Enquanto situação, protege e mantém em seus quadros condenados pelo Supremo Tribunal Federal, casos de José Dirceu e Delúbio Soares, só para citar alguns.

4) Quando encontra adversários, faz de tudo, sem um pingo de pudor e muito ódio, para desqualificar seus oponentes, caso, por exemplo do ex-ministro Joaquim Barbosa, da ex-senadora Marina Silva.

5) Quando pegos com mão na bufunfa, o dinheiro deixa de ser caixa 2 para tornar-se “não contabilizado” e afirma que os outros fazem o mesmo. Mas, ora, não era pra fazer diferente?

6) Durante a campanha para a presidência, prometeu “nem que a vaca tussa”, reduzir benefícios dos trabalhadores, aumentar impostos, etc. O que aconteceu em seguida? Você sabe.

Deixe uma resposta