João Mendonça, um homem de fé, é salvo pela Igreja

E o vice-prefeito de Londrina, João Mendonça, teve suas orações atendidas.

Só para relembrar, em um momento prefeito – quando o titular da cadeira estava em férias – Mendonça autorizou o uso de parte do orçamento da Secretaria de Agricultura, que ele comandava, para pagar banheiros químicos para um evento da Igreja Católica o14º Interclesial das CEBS (Comunidades Eclesiais de Base do Brasil.

A denúncia, de improbidade administrativa, chegou à Promotoria de Defesa do Patrimônio Público que pediu explicações. Mendonça rebolou para justificar o motivo da liberação de uma grana destinada a ações da secretaria para um evento que nada tinha a ver com a pasta.

Bom, ele foi salvo pelo gongo, ou, pela Igreja. O empenho no valor de R$ 3 mil e poucos reais, para pagar a contratação foi suspenso porque a Igreja Católica, depois da confusão, resolveu pagar a conta.

Como a conta foi paga e não houve prejuízo para o erário, o MP arquivou a denúncia, mas deixou o nome de Mendonça anotado na caderneta.

6 comentários em “João Mendonça, um homem de fé, é salvo pela Igreja

  • 05/04/2018, 10:50 em 10:50
    Permalink

    Comunidades Eclesiais de Base… Epa! Ainda se fossem Comunidades Eclesiais de Elite… Aí não teria problema… Quá! Quá! Quá!

    Resposta
  • 05/04/2018, 11:03 em 11:03
    Permalink

    O crime de tentativa de burla da lei foi feito.

    Pecado que o MP passa a mão no meliante.

    Resposta
    • 05/04/2018, 20:51 em 20:51
      Permalink

      Quanto? Três mil reais? Bem menos que um mês de bolsa-moradia, digo, auxílio-moradia pago para juízes, procuradores e desembargadores…

      Resposta
  • 05/04/2018, 14:12 em 14:12
    Permalink

    Enquanto o governo Temer/PSDB perdoa dívidas bilionárias (sim, bilionárias) de bancos e de empresários rurais e urbanos, o pagamento de R$ 3 mil pelo aluguel de banheiros químicos usados num evento religioso e popular por uma secretaria da prefeitura causa urticária num conhecido público londrinense. Será que esses grandes defensores dos cofres públicos farão manifestações contra o governo Temer/PSDB pela farra do perdão dessas dívidas bilionárias? De qualquer forma, parabéns à igreja por rapidamente devolver o dinheiro que vinha causando tanta polêmica na cidade. Os banqueiros, ruralistas e empresários deveriam fazer o mesmo com o dinheiro que deveria estar nos cofres públicos mas continua engordando as gordas contas bancárias de suas empresas.

    Resposta
    • 05/04/2018, 14:15 em 14:15
      Permalink

      Epa! Engordando as gordas… não! Continua engordando as contas bancárias de suas empresas. Assim fica melhor!

      Resposta
  • 05/04/2018, 16:53 em 16:53
    Permalink

    Vai ter que beijar as maos do padre mil vezes.kkkk

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: