Por cobrar propina, servidor é afastado

Um servidor público de Arapongas foi afastado de suas funções porque é suspeito de cobrar propinas para conceder licença sanitária (Habite-se) de imóveis. A decisão veio da 1ª Vara Criminal da Comarca. O servidor teria cobrado e recebido de duas pessoas, oito vezes de R$ 300 para agilizar a liberação sanitária de imóveis. O acordo era feito através de ligações telefônicas ou aplicativos de mensagens instantâneas via celular. Ele irá responder ação penal de oito crimes de corrupção passiva. Se ele for condenado perderá os valores acrescidos ilicitamente em seu patrimônio, além de perder função pública, ele poderá ter a suspensão de direitos políticos, além de ter que pagar multa civil.

Deixe uma resposta