Semana começa com mais de uma dezena de candidatos, mas sem qualquer definição

Por enquanto em Londrina a cidade poderá ter de 1 a 15 candidatos a prefeito – ou algo no meio disso tudo, ou até acima disso. Mais uma semana se passou e quase nada ficou definido.

Entre os possíveis candidatos:

Marcelo Belinati (PP) diz que todas as possibilidades estão abertas. Pode ser sim candidato, mas também pode continuar o mandato de deputado federal. Ele tem feito várias reuniões e avaliado o que é melhor para sua carreira política. Uma das preocupações a situação financeira da prefeitura que acredita pelo aumento do custo da máquina e também a queda na arrecadação. Diz ele que até dia 5 de agosto – prazo final das convenções – tomará uma decisão.

Alex Canziani (PTB) foi convidado para ser o candidato do grupo do prefeito Kireeff, mas gostaria de ter o apoio do prefeito e também do PSDB, situação quase impossível. Mas também está avaliando a possibilidade. Também pesa na decisão o apoio que ele costuma dar aos candidatos a prefeito que concorrem  nas cidades da sua base eleitoral. Se for candidato em Londrina, poderia perder espaço na região.

Valter Orsi (PSDB) – O empresário surgiu como possível nome do tucanato, mas também gostaria de ter o apoio do prefeito Kireeff e do principal líder do partido na cidade, o deputado federal Luiz Carlos Hauly. Orsi não é dado a aventuras e, mesmo tendo um histórico de presidente de entidades arrojado, sabe que as variáveis na política são bem mais variáveis que na vida empresarial.

Luiz Carlos Hauly (PSDB) já disse várias vezes que gostaria que o atual prefeito fosse para reeleição, com o apoio dos tucanos. Porém, sem Kireff na disputa, garante que o PSDB terá candidato. Se não for Valter Orsi, será ele próprio.

Márcio Stamm (PSB) – o ex-chefe de gabinete do prefeito Kireeff é um dos nomes que contam com o possível apoio do prefeito. Ele tem articulado o lançamento de sua candidatura e parece ser, do grupo do prefeito, o mais disposto a enfrentar o abacaxi que é uma campanha eleitoral.

Celso Marconi (DEM) – o DEM – que um dia foi PFL – parece que, enfim, quer crescer na cidade e para isso está lançando a candidatura de Marconi. Empresário rural e amigo do prefeito Kireeff, quer contar com o apoio dele. Mas, mesmo que isso não ocorrer, disse que vai pra disputa mesmo que seja com chapa pura.

Bruno Veronesi (PSD) – ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Londrina e muito ligado ao atual prefeito – são amigos de infância – Veronesi nunca quis exatamente ser candidato a prefeito. Está indo para o sacrifício para que o partido tenha um nome na disputa.

Luciano Odecrecht (PMN) – advogado e escritor, Odebrecht – que nada tem a ver com a construtora enroladona da Lava Jato – já concorreu a vereador e a deputado. Foi um dos primeiros a lançar o nome como candidato a prefeito. Apesar disso, não tem ainda a convicção que a candidatura irá vingar.

Sandra Graça (PRB) – a vereadora há muito tempo disse que não deseja mais voltar para a Câmara e quer alçar voos mais altos.  Tem feito reuniões e aguarda os acontecimentos para ver se será realmente possível emplacar a campanha.

Odarlone Orente (PT) –  Médico e formado nas “categorias de base” do PT – foi militante na juventude -, tem a difícil missão de mudar a imagem que o partido tem na cidade. Entre os candidatos, ao lado de Belinati, é o que mais tem ido aos bairros e feito reuniões para consolidar a candidatura. Sonha em ser a supresa desta eleição.

Marcos Urbaneja (PDT) –  Estreante na política, o advogado, contador e servidor da prefeitura é irmão do presidente do Sindicato dos Servidores Muncipais. Visto como funcionário competente, ainda é uma incógnita.

André Trindade (PPS) – Advogado e professor, Trindade também está estreando na política. O PPS nunca lançou candidato a prefeito na cidade e as apostas é que não será desta vez.

Paulo Silva (PSOL) –  O estudante de Psicologia, de 23 anos, foi lançado como candidato do PSOL. O partido, há alguns anos vem participando das eleições municipais com candidatos a prefeito – Vilson Machado, Valmor Venturini. Também é uma incógnita.

4 thoughts on “Semana começa com mais de uma dezena de candidatos, mas sem qualquer definição

  • 18/07/2016, 13:36 em 13:36
    Permalink

    O Marcos Urbaneja já foi candidato a vereador e obteve pequena votação. Igual o que aconteceu com a mãe e o irmão Marcelo.

    Resposta
  • 18/07/2016, 15:08 em 15:08
    Permalink

    Boa tarde!!!

    Caro jornalista sinto a falta de uma nome nesta sua lista o do BOCA ABERTA (Emerson Petriviv) que aparece em terceiro ou quarto lugar segundo a ultima pesquisa apresentada do Instituto Multicultural pesquisa registrada no TSE sob o nº PR-01069/2016. Acredito que possa ter sido um pequeno lapso afinal com tantos Pré ou possíveis candidatos, poderia ficar algum de fora. Espero que como bom jornalista possa corrigir essa falha, afinal poderia colocar em duvida a credibilidade do Blog

    Resposta
  • 18/07/2016, 18:00 em 18:00
    Permalink

    Me engana que eu gosto, Marcelo Belinati. Esse seu faz de conta e ridículo. DEMAGÓGICO e POPULISTA, como sempre, né?

    Resposta
  • 18/07/2016, 19:47 em 19:47
    Permalink

    O Boca Aberta não é candidato a prefeito de Londrina. Há anos ele foi contratado pelos Belinati para fustigar seus adversários. Deverá ser candidato a vereador, e continuará fazendo o jogo sujo dos Belinati.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: