MP vê indícios de lavagem de dinheiro. O Modus Operandi de Flávio Bolsonaro, Talquei!

Reuters

do El País

O Ministério Público do Rio de Janeiro vê indícios de que o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, comprou e vendeu imóveis para lavar dinheiro. Entre 2010 e 2017, quando ainda era deputado estadual, Flávio investiu 9,425 milhões de reais na compra de 19 imóveis, entre salas e apartamentos, e lucrou 3,089 milhões nessas transações imobiliárias. Em documento sigiloso obtido pela revista, a promotoria, que conseguiu na Justiça a quebra do sigilo bancário e fiscal de 95 pessoas e empresas relacionadas ao senador, identificou “suspeitas de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas” dos imóveis. Para o MP, a fraude pode ter ocorrido para “simular ganhos de capital fictícios” de modo a encobrir “o enriquecimento ilícito decorrente dos desvios dos recursos” da Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ).

As operações imobiliárias de Flávio Bolsonaro foram divulgadas pelo jornal Folha de S. Paulo em janeiro do ano passado, antes das eleições. Agora, o MP diz que essas movimentações indicam que o gabinete do então deputado estadual cometeu os crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. (leia mais)

Um comentário em “MP vê indícios de lavagem de dinheiro. O Modus Operandi de Flávio Bolsonaro, Talquei!

  • 17/05/2019, 16:46 em 16:46
    Permalink

    Lavagem de dinheiro? É muito mais para o Ministério Público do RJ que viu uma quadrilha positiva e operante no gabinete do filho do presidente mais honestão da Terra. E a turma que vestia a amarelinha da seleção vai ficar caladinha ou acabou a devoção contra a corrupção? Também teremos produção “literária” raivosa dos cronistas reaças de Londrina denunciando a neocorrupção?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: