LEC Basquete começa com vitória no Encontro Sul Americano Sub 14

E olha o basquete do Londrina Esporte Clube fazendo sucesso. O LEC/APVE/FEL estreou com vitória na 19ª edição do encontro Sul-Americano de Basquete que está sendo realizado na cidade de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. A equipe sub-14 do Tubarão Basquete bateu o Náutico do Recife pelo placar de 49 a 33.

O time alviceleste participa do campeonato nas categorias sub-14 e sub-15. No total, o título do sub-14 será disputado por 24 equipes. Já para o sub-15, são 25 times na disputa.

E hoje tem mais Tubarão Basquete em quadra. Às 11h, o time sub-14 enfrenta o Botafogo do Rio de Janeiro. A partir das 14h é a vez do Uniceub de Brasília e às 23h, o LEC/APVE/FEL encara a equipe do Cestinha. As partidas acontecem na Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo.

SUL-AMERICANO

O Sul-Americano de basquete, maior campeonato da categoria na América Latina, acontece entre os dias 20 de julho e 1 de agosto. A competição reúne atletas de diversos estados do Brasil, Argentina e Paraguai.

*As informações são da Assessoria de Imprensa

, , ,

Imprensa de Floripa diz que SM Sports pode ser parceira do Figueirense

A imprensa de Florianópolis diz que o empréstimo do jogador Celsinho, que renovou contrato com o Londrina por mais um ano e meio, para o Figueirense pode ser o início de uma parceria de investimentos da SM Sports – que gerencia o futebol do Londrina – com a Sociedade de Propósito Específico (SPE) que passará a administrar o Figueira. (Leia mais)

, , , ,

E aí Celsinho, agora vai?

Celsinho, quando chegou ao Londrina, de helicóptero. Foto: Jornal de Londrina

O futebol tem destas coisas que ninguém entende. O jogador Celsinho, que foi demitido pelo Londrina há poucos dias – depois de uma briga com o gestor Sérgio Malucelli – foi readmitido e renovou contrato por mais um ano e meio. Ele foi emprestado ao Figueirense, que disputa a primeira divisão do Brasileiro.

Vamos rever o caso: Celsinho chegou em Londrina em 2013 de helicóptero, um showman,  com a responsabilidade de ser a grande estrela do time. Nunca conseguiu ser unanimidade. Fez poucas partidas dignas de guardar na memória. Na maioria das vezes, percebia-se uma certa preguiça em jogar.

Em 2015 ficou fora de várias partidas do Paranaense, jogou quase nada na Série C, e agora foi negociado com um time da Série A.

Tem lógica? Nenhuma.

O fato é que Celsinho tem sim certa habilidade e até pode fazer a diferença no Figueirense comandado pelo ex-jogador Argel. Ex-zagueiro de vários clubes brasileiros e da europa, Argel sempre foi guerreiro, briguento e durão. Como técnico, tem mantido o perfil, pode ser o que faltava na vida de Celsinho, alguém que faça ele correr.

 

, ,

A renovação ou não do contrato com a Sanepar também afeta cidades vizinhas a Londrina: veja o que diz o ex-prefeito Zé do Carmo

, , ,

Cidade Industrial de Londrina deverá ser “ambientalmente impecável”

O prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff (PSD), está neste momento em Curitiba, conversando com o presidente do Instituto Ambiental do Paraná, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

tn_658_645_RC_020715_001
Bruno Veronesi e Alexandre Kireeff

Kireeff e o presidente da Companhia de Desenvolvimento de Londrina, Bruno Veronesi, estão reunidos com o IAP para discutir sobre a Cidade Industrial de Londrina (Cilon), que será instalada na Avenida Saul Elkind, zona Norte, próximo da PR 445. “Nós queremos que a Cilon seja ambientalmente impecável. Queremos que seja exemplar, por isso estamos aqui no IAP para definir as regras que deverão ser seguidas pela Cilon e empresas que desejarem se instalar naquele espaço”, disse Kireeff.

O novo parque industrial terá 250 lotes industriais e devem ser comercializados já no próximo ano.

, , ,

Zagueiro Dirceu dá adeus ao Londrina: Vai pro Marítimo

Péssima notícia para o torcedor do Londrina Esporte Clube e ótima notícia para o zagueiro Dirceu. O atleta assinou contrato com o Marítimo, de Portugal, e está deixando o Tubarão.

O jogador deixará saudade. É um dos mais regulares do time e foi campeão Paranaense de 2014 pelo Tubarão. Está indo mas deixou sua lata na figurinha dos grandes do alviceleste.

, , ,

Confira as peças do Festival Internacional de Teatro de Londrina

Confira as peças do Filo

Do dia 14 de agosto a 30 de agosto acontece o Festival Internacional de Londrina (Filo). O evento trará peças nacionais, internacionais e londrinenses.  A peça que vai abrir o festival é o “Dia em que Sam morreu”, do Armazém Companhia de Teatro, Rio de Janeiro.

Internacionais

Macadamia Nut Brittle – Ricci/Forte (Itália)

Paus e Pétalas – Circolando (Portugal)

Los Cuerpos – Ramiro Cortez e Federico Fontán (Argentina)

Os Serrenhos do Caldeirão – Exercícios em Antropologia Ficcional – Vera Mantero (Portugal)

WillyGoodWood – Compagnie BAM (França)

Algo de Ricardo – Compañía de Artes Escénicas Contemporáneas – Complot (Uruguai)

Hamlet, de Los Andes – Teatro de Los Andes (Bolívia)

Mostra Nacional

O Dia em que Sam Morreu – Armazém Cia. de Teatro (RJ)

Os Gigantes da Montanha – Grupo Galpão (MG)

Histórias de Família – Amok Teatro (RJ)

Salina (A Última Vértebra) – Amok Teatro (RJ)

Aventuras de Alice no País das Maravilhas – Giramundo (MG)

A Condessa e o Bandoleiro – Barracão Cultural (SP)

Dona Bilica – Naquele Tempo – Pé de Vento Teatro (SC)

Diga que você está de acordo! – MÁQUINAFATZER – Teatro Máquina (CE)

Era Uma Vez um Rei – Pombas Urbanas (SP)

Fausto – Cia São Jorge de Variedades (SP)

Kassandra – Cia La Vaca (SC)

MUNDOMUDO – Cia Azul Celeste (SP)

O Maior Menor Espetáculo do Mundo – Centro Teatral e Etc e Tal (RJ)

OE – Eduardo Okamoto (SP)

O Som das Coisas – Catibrum Teatro de Bonecos (MG)

Saltimbembe mambembancos – Rosa dos Ventos (SP)

Uirapuru – Grande Companhia Brasileira de Mysterios e Novidades (RJ)

Um Príncipe Chamado Exupéry – Cia Mútua (SC)

 

Mostra Londrina

À Beira do Precipício – Cia Funcart de Teatro

Aberratio Mentalis Partialis: Experiência Woyzeck – Artes Cênicas UEL

A Máquina Favela – Conservatório das Artes Londrinense

Bodas de Café – Escola Municipal de Teatro

BR-FELICIDADE – Teatro Kaos

OVO – Agon Teatro

Para Aqueles que Ainda vão Nascer – Cia L2 / Artes Cênicas UEL

Poeta que Pariu – Teatro de Garagem

Sem Eira Nem Beira – Ballet de Londrina

Um Discurso para Minha Avó – Estúpida Cia de Teatro

, , , ,

Crescimento discreto

Do blog do Rigon

grafico

 No primeiro semestre deste ano, o aeroporto de Foz do Iguaçu foi o que teve maior aumento em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com os números divulgados pelo blog Aviões em Foco, da Gazeta do Povo. Dos cinco aeroportos do Paraná que recebem voos regulares, somente o de Londrina não teve aumento no número de passageiros embarcados e desembarcados no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano anterior. O de Maringá teve um crescimento de 0,6%, com 403.073 pesso
, ,

O Estádio do Café é obsoleto e precisa ser licitado para a iniciativa privada

Vou levar umas pedradas com o comentário que farei agora.

Há algumas décadas, quando o futebol era um esporte semiamador – nem sei se melhorou muito pra falar a verdade – as prefeituras, para agradar seus cidadãos, construíam estádios de futebol com dinheiro público. Muitos deles, em todo o Brasil, transformaram-se em áreas improdutivas em todos os sentidos.

A manutenção de um estádio é caríssima e, na minha opinião, não se justifica um gasto tão grande para beneficiar poucas pessoas e algumas empresas privadas.

Vejamos o caso do Estádio do Café, que eu frequento para torcer sempre para o glorioso e intrépido Londrina Esporte Clube. Ele foi construído pelo então prefeito José Richa para que o time da cidade, o Tubarão, pudesse participar do Campeonato Brasileiro  – na época, ainda no governo militar, eram mais de 80 times participando.

Hoje, sinceramente, o estádio é obsoleto. As arquibancadas ficam distantes do gramado, há graves problemas de infraestrutura, e é usado apenas e tão somente para a prática do futebol, ao contrário das modernas arenas multiuso – usadas para shows, eventos, etc, e que geram receita.

O Estádio do Café só gera prejuízo. Prejuízo que eu e você, contribuintes, pagamos.

Só para trocar o gramado – obra que será realizada no segundo semestre – serão necessários quase meio milhão de reais.

Uma hora a iluminação não funciona porque roubaram a fiação elétrica; os vasos sanitários dos banheiros, torneiras, pias, volta e meia, são furtados; as cadeiras precisam ser limpas ou trocadas quando quebram; isso sem contar a série de outros problemas que a gente nem fica sabendo.

O Londrina, quando tem calendário cheio, joga no máximo umas duas ou três vezes por mês no local. O outro time, a Portuguesa, menos ainda.

E quem paga a conta? Eu e você.

Hoje o futebol é gerido por empresas, que buscam o lucro e estão certas. Não há nada de errado em empreender e buscar lucro.

Porém, não se justifica mais uma cidade manter um estádio que beneficia empresas privadas. Elas ficam apenas com o bônus. O ônus é rateado com toda a população, inclusive com todos os que nem gostam de futebol.

É sempre uma discussão complicada, mas o ideal seria o estádio ser licitado e entregue à iniciativa privada, que poderia fazer as melhorias necessárias – ate construir um novo mais moderno e viável – e explorá-lo adequadamente.

Enquanto o estádio estiver nas costas da prefeitura, dificilmente sobrará dinheiro suficiente para modernizá-lo, até pelo motivo óbvio, há inúmeras outras prioridades na frente.

, , ,

E o prefeito Kireeff explica o estádio do Café

E diante do óbvio, as pancadarias por causa das condições do Estádio do Café – iluminação de boate, pintura lastimável e gramado apenas para jogos de pelada – o prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, disse o seguinte em seu perfil na rede social Facebook:

Bacana o jogo ontem, hein!! Público respeitável! Mas não é fácil encarar esse gramado tão deteriorado, a pintura descascada e o placar manual. Nessa hora, todos nós que descemos o pau no governo federal que liberou fortunas para serem investidos em estádios e não em hospitais e escolas, esquecemos de tudo isso e sentimos no fundo da alma cada comentário depreciativo dos comentaristas das TVs. Nós optamos por fazer nossos investimentos iniciais realmente em saúde e educação, construindo e aparelhando UPAs, UBSs, escolas, CRAS, Praças da Juventude, renovando nossa frota da saúde, da obras, agricultura, etc., recapeando ruas, duplicando avenidas, contratando mais de 1000 profissionais para a saúde e outro tanto de professores. Contratamos ainda mais de 200 guardas municipais, além de profissionais de todos os setores. Daí vc me diz: e para o Tubarão? Nada? Bem, nós conseguimos resolver a questão do Vitorino, isentá-lo das taxas dos jogos no Café, reformamos banheiros e acessos de acordo com o Corpo de Bombeiros e a Sercomtel virou patrocinador Master do time. Agora começaremos a implementar as ações que dão mais visibilidade. Para o final do ano, já contratamos uma empresa para a substituição desse nosso gramado, que foi substituído pela última vez para a realização do pré-olímpico, estamos providenciando a pintura e iremos licitar o placar eletrônico. Daí começa a melhorar aos olhos e, por consequência, a nossa própria auto-estima. É isso aí, boa tarde a todos!!!!!

Alexandre Kireeff, prefeito

, , ,

Morre Marco Antonio LaFranchi, fundador da Unopar

O empresário Marco Antonio Lafranchi morreu hoje em Londrina. O corpo dele está sendo velado no Cemitério Parque das Alamandas.

Lafranchi tinha 79 anos e foi o fundador da Universidade Norte do Paraná, a Unopar.

Nascido em Jaboticabal, interior de São Paulo, formou-se em medicina nos anos 60, mas ficou pouco tempo nos consultórios, sua vocação era mesmo o comércio. Depois de trabalhar por um período na capital paulista, mudou-se para Londrina e foi gerente comercial de uma loja de pneus.  Pouco tempo depois, assumiu o Colégio São Paulo, na década de 70, e o transformou em uma faculdade. A Unopar foi uma das primeiras a investir em ensino à distância e hoje é uma das maiores do Brasil.

Em 2011, ele se associou ao grupo Kroton – e fez um dos maiores negócios na área de educação já fechados no país na época. A soma passou de R$ 1 bilhão.

 

 

, , ,

Ex-mulher de José Janene diz que não sabe nada sobre a corrupção na Petrobras

Foto: Ass.Câmara

A ex-mulher do ex-deputado José Janene (PP), Stael Fernanda Janene, ouvida hoje de manhã na CPI do Petrolão, na opinião do relator Luiz Sérgio, nada acrescentou às investigações.  Ela negou ter conhecimento de participação do político nos esquemas de corrupção da Petrobras. Segundo Fernanda, o marido não comentava nada em casa e, quando ele morreu, em 2010, eles já estavam separados. Disse também que ele era obcecado pelo poder, não gostava de ostentar riqueza e controlava até a conta do verdureiro. Investigada no caso do Mensalão, Stael disse aos deputados que está com os bens bloqueados e vive com a pensão do ex-parlamentar e o fruto do seu trabalho como corretora de imóveis.

“Eu pessoalmente, nunca estive na Petrobras. Nunca vi Paulo Roberto Costa [ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, seria afilhado político de Janene]. Tudo o que sei em relação a isso, ouvi falar. Não sei se o Janene foi tudo isso em relação à Petrobras. Nunca vi isso na nossa vida”, disse.

“Não me lembro nem de ter falado por telefone [com Paulo Roberto Costa]. Nenhum diretor da Petrobras frequentou a minha casa. Não conheci nenhum, nem sei onde fica o prédio da Petrobras”, disse Stael.

Ela lembrou que, quando Janene faleceu, eles já estavam separados há um ano e dez meses. “Ele não gostou, não falava comigo. Ele ficou 44 dias internado no Incor e não fui visitá-lo, porque ele não quis. A minha relação com o Janene, depois da separação, não foi boa.”

Contas no exterior
Stael também negou ter conhecimento de contas de Janene no exterior, inclusive uma com mais de 100 milhões de euros que seria movimentada por Youssef. Ela admitiu, por outro lado, ter assinado documentos para o marido sem ler, mas não acredita que algum desses papéis se referisse a contas no exterior. (mais…)

, , , ,

Veja a vitória do Atlético Paranaense sobre a Portuguesa, no Sub 23

As imagens são da SportVideo

, , ,

Polícia apreende 250 quilos de cocaína na região de Londrina

foto: Eliandro Piva
foto: Eliandro Piva

A Divisão de Narcóticos da Polícia deu um tombo gigante em traficantes da região de Londrina. O grupo apreendeu cerca de 250 quilos de pasta básica de cocaína. Também foram apreendidas seis pistolas 9mm e 380. A droga e as armas estavam escondidas na zona rural de Cambé.

Segundo a Polícia, se chegasse ao mercado, a droga renderia perto de R$ 5 milhões.

A Polícia continua atrás dos donos da droga.

, , , ,

O Londrina continua 100% na Série C. Veja os gols

E o Londrina Esporte Clube faturou o Guarani, de Campinas, por 2 a 1 – gols de Zé Rafael e Dirceu, para o LEC e Fumagali para o Guarani.

Não foi um jogo brilhante do Londrina, mas foi o suficiente para manter a invencibilidade na competição. O LEC abriu o placar com uma arrancada fenomenal de Zé Rafael, um dos novatos do Tubarão. Como diz o Zé Ruela, ele foi indo, foi indo e acabou fondo, fazendo um golaço.

De novo a decepção foi Celsinho, que entrou no campo na metade do segundo tempo, mas não entrou no jogo.

O problema é que, mesmo com um jogador a mais – Serginho, do Bugre, foi expulso depois de fazer uma falta sem bola em Germano – o time alviceleste recuou e permitiu a pressão do time da casa. Mais uma vez o goleiro Vitor salvou a pátria azul e branca, fazendo ótimas defesas.

Fumagali, do Guarani, com quase o “dobro” da idade de Celsinho, e com certeza com mais do que o dobro da disposição do atleta londrinense, mostrou comprometimento e quase complicou a vida do Londrina, empatando o jogo numa bobeira de marcação de Diogo Roque.

Mas lá estava o zagueiro Dirceu para resolver a questão. Subiu de cabeça e balançou de novo a rede do Guarani.

*E, melhor ainda, ganhei duas garrafas de cerveja do torcedor do Guarani – sim, são poucos, mas existem – o jornalista Guilherme Vanzela.

, , ,