Ipardes informa que 29 municípios do Paraná atingiram índice de alto desempenho

do blog do Tupan

O Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) divulgou o mais recente índice Ipardes de Desempenho Municipal (IPDM), que está disponível e acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico das cidades paranaenses. Mostra que 28 novos municípios aumentaram o indicador Alto Desempenho, ou que apresentam aumento na qualidade de vida da população, em relatório de uma década. Em 2010, Curitiba apareceu no topo.

Esta edição foi elaborada com dados administrativos captados até 2021 – período requerido para a consolidação das informações – fornecidos por entidades da administração pública como Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Ministério do Trabalho e Emprego e Ministério da Saúde.

Elaborado para todos os 399 municípios do Estado, o IPDM retrata o desempenho em relação à renda, que aglutina dados do mercado de trabalho formal e agropecuária; educação, com indicadores da área relevantes; e saúde, refletindo indicadores de mortalidade na infância, de monitoramento pré-natal e das mortes em geral.

Os indicadores finais se consolidam entre os valores 0 e 1, cujos resultados se enquadram em quatro estratos de desempenho: Baixo Desempenho (de 0 a 0,39), Médio-baixo Desempenho (de 0,4 a 0,59), Médio Desempenho (de 0,6 a 0,79) e Alto Desempenho (de 0,8 a 1).

Entre os principais resultados do IPDM Geral, que sintetiza a média dos indicadores das três dimensões, está o fato de que a maioria dos municípios do Paraná encontra-se nos níveis mais elevados, com 360 no estrato de Médio Desempenho e 29 no Alto Desempenho (Araucária, Cafelândia, Cambira, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Curitiba, Dois Vizinhos, Douradina, Francisco Beltrão, Itaipulândia, Jaguapitã, Joaquim Távora, Londrina, Mandaguari, Marechal Cândido Rondon, Maringá, Maripá, Medianeira, Quatro Barras, Palotina, Paranavaí, Pato Branco, Quatro Pontes, Santo Inácio, Sabáudia, Saudade do Iguaçu, Toledo e Ubiratã).

O secretário do Planejamento, Guto Silva, ressalta que o indicador demonstra que o Paraná teve uma evolução de um ano para outro de quase 1% (na média dos resultados das cidades, a evolução foi de 0,7219 para 0,7290 entre 2020 e 2021), o que é bastante relevante diante da complexidade do levantamento.

Temos um grande salto no PIB, projetado para um quarto da grande economia, atingimos a maior população do Sul e 34 municípios fazem parte do clube do bilhão em valor da produção agrícola bruta (VBP), o que mostra que o estado está se divertindo. », diz.

Guto Silva explicou que a atualização do índice é fundamental no planejamento do Estado. “A apresentação pelo Ipardes, que constitui esse índice do IPDM, aponta as nossas potencialidades e também liga o alerta para regiões em que precisamos intensificar ações para melhorar a realidade de alguns pedacinhos do Paraná, que precisam de um olhar mais atento, para que a gente possa induzir, levar, ampliar os investimentos, capacitar, treinar, atacar os problemas ali identificados pelo índice”, afirma.

Compartilhe
Leia Também
Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios