Tony Garcia, "o infiltrado da Lava Jato", revela diálogos com procuradores

do site Conjur

O empresário Tony Garcia divulgou nesta segunda-feira (10/7) conversas com procuradores da “lava jato” e voltou a dizer que foi usado pelo Ministério Público Federal de Curitiba como agente infiltrado para perseguir desafetos da operação.

 

A publicação é acompanhada de um áudio em que o empresário estaria conversando com os procuradores Carlos Fernando dos Santos Lima e Januário Paludo.

A conversa não é contextualizada, mas, ao que tudo indica, é anterior à “lava jato”, já que cita o ex-deputado federal paranaense José Janene, morto em 2010. Tony diz que foi usado como infiltrado desde 2005. A declaração é corroborada por conversas entre procuradores apreendidas na spoofing.

 

Clique aqui para ouvir a conversa na íntegra.

Conversas apreendidas na spoofing indicam que o empresário colaborou durante muitos anos com os procuradores.

“Em 2005 fizemos várias escutas ambientais a partir do escritório do colaborador (operação tnt). O colaborador marcava reunião e a conversa fluía sem provocação direta. Não anularam. Teria que recuperar a jurisprudência. O colaborador era o Tony Garcia”, diz Paludo em uma conversa apreendida pela PF que integra o acervo da spoofing.

Em outra conversa, o ex-coordenador da “lava jato” Deltan Dallagnol trata Garcia como um “brinquedo novo” e afirma que o ex-deputado iria “entregar” a construtora Odebrecht. Dallagnol também diz que pediu a Garcia informações sobre quem é o promotor de um caso em que o político buscava diminuição de pena em uma condenação. Ou seja, a “lava jato” tentaria ajudar o ex-deputado em troca de informações sobre a Odebrecht.

“Tony Garcia quer colaborar via Figueiredo entregando Odebrecht e alguém do gab do Governador do PR. Por envolver Ode pedi para ele levantar o nome do promotor que tá com o caso estadual em que TG quer diminuição de pena e para ele falar com Vc. Brinquedo novo, mas manuseie com cautela pq TG é alguém pra ter cuidado, sem falar do cuidado com os advogados tb”, diz Dallagnol.

Em entrevista à CNN, Tony Garcia disse que atuou durante anos como agente infiltrado a mando do ex-juiz Sergio Moro, hoje senador, e do ex-procurador Deltan Dallanol.

“Eles me amarraram nesse acordo durante dez anos. Eles ficaram me usando para obter informações, usaram informações para perseguir o PT, eles usaram da minha amizade com o Eduardo Cunha para eu colher informações de operadores do PT, operadores da Petrobras, operadores do Zé Dirceu, de tudo, eles queriam pegar tudo”, disse à emissora.

Na sexta-feira (7/7) Tony divulgou uma conversa com Sergio Moro sobre a divulgação de uma sentença em que o empresário era réu. Ele afirma que o áudio é uma prova de que ele tinha uma “ligação perigosa” com Moro.

“Moro foi justiceiro criminoso, jamais juiz. Enquanto na magistratura, foi um juiz ladrão”, disse em post publicado no Twitter.

Clique aqui para ouvir a conversa na íntegra.

Compartilhe
Leia Também
Comente

5 Comments

  1. Antônio

    Esse cara gravou todos que passaram pela sala no centro de Curitiba. Inclusive Marcelo Belinati.

    Vai dar dor de barriga quando tudo aparecer.

    1. Antônio

      2012

    1. Carlos Marques

      Xiiiiiiii… Citou a Veja e a Gazeta do Povo? Já identificamos seu naipe!

  2. Satanás

    Tony Garcia, a mosca na sopa do juizeco de piso que comandou a lava jato e, por consequência, destruiu empregos e empresas nacionais. Pelo jeito, o comandante do Universo decidiu que o marreco pague seus pecados por aqui mesmo. Quá! Quá! Quá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios