Tiros, desespero, pelo menos três feridos em tentativa de assalto em Guarapuava

do G1

Mais de 30 criminosos fortemente armados tentaram assaltar uma empresa de transporte de valores, em Guarapuava, na região central do Paraná, durante a noite de domingo (17) e madrugada desta segunda-feira (18), segundo a Polícia Militar (PM). Dois policiais e um morador ficaram feridos.

De acordo com relato de testemunhas, os assaltantes fizeram moradores reféns e fecharam os acessos da cidade. Além disso, pelo menos sete veículos blindados foram usados na ação, segundo a polícia.

Testemunhas disseram ainda que os criminosos colocaram fogo em dois veículos em frente ao batalhão da Polícia Militar para dificultar a ação dos agentes de segurança.

 

Estradas foram incendiadas durante ataque em Guarapuava (PR) — Foto: Reproduçã

Estradas foram incendiadas durante ataque em Guarapuava (PR) — Foto: Reprodução

Houve confronto armado e pelo menos dois policiais foram baleados, de acordo com a PM.

Durante a madrugada, a prefeitura chegou a afirmar que pelo menos três moradores tinham se ferido na ação. Apesar disso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) confirmou que atendeu somente um civil, que levou um tiro no braço.

Por volta das 5h45, a Polícia Militar informou que os criminosos conseguiram fugir rumo ao interior do estado. Momentos depois, a polícia afirmou que os moradores poderiam sair de casa.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou que os acessos via BR-277 estão liberados.

Pós-ataque

A PM informou que montou um cerco na zona rural para localizar os assaltantes, onde houve confronto armado.

A polícia disse que alvejou cinco dos sete veículos blindados usados pelos criminosos. Fuzis e munição foram apreendidos. Ninguém foi preso.

A Polícia Federal (PF) foi chamada e está na empresa onde houve o ataque. Janelas da transportadora de valores foram destruídas.

Há explosivos na região e o local foi isolado. O Esquadrão Antibombas de Curitiba foi acionado.

Até a publicação desta reportagem, a polícia não havia informado se os criminosos fugiram com dinheiro.

O Ministério da Justiça anunciou que está enviando reforços da PF e PRF para o Paraná.

Moradores aterrorizados

A população de Guarapuava foi orientada pelas autoridades de segurança e pelas rádios locais a permanecerem em casa.

O jovem aprendiz Nathan Santos, de 16 anos, saía do Shopping Cidade dos Lagos com um grupo de amigos no momento dos ataques.

“Só lembro de estar no meio da rua e escutamos um estouro muito alto”, diz. “Saímos correndo. Uma senhora nos ofereceu abrigo e começaram os tiroteios…Muito barulho de bala, pessoas gritando no meio da rua. Estavam dando tiros nos postes de luz para ficar escuro.”

Leia Também

Estamos ao vivo: O Racismo na Universidade Estadual de Londrina

Terceira via decola ou não?

A lenda Rogério Romero

Especial para o VEC Toda vez que eu passo na Avenida Maringá, em frente a...

Comente!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments