Crise derruba lucro da Sercomtel

Da Assessoria

A Sercomtel registrou em 2015 um lucro líquido de R$ 1,452 milhão. É o que demonstra o balanço financeiro da operadora que está sendo publicado hoje, 31.
Apesar de o resultado ser inferior a 2014, quando a operadora apresentou lucro líquido contábil de R$ 7,093 milhões, o presidente da companhia, Christian Schneider, avalia-o como positivo.
“O ano de 2015 foi marcado pela consolidação de uma crise de rentabilidade no setor das telecomunicações, pela disparada do preço da energia elétrica e pela alta do dólar. Diante desse cenário de dificuldade, não há dúvidas de que o resultado é positivo”, afirma Schneider.
Os demonstrativos da Sercomtel indicam ainda que a companhia acumulou um faturamento total (receita operacional bruta) de R$ 210,1 milhões, o que representa um crescimento de 6% no comparativo com 2014, quando o faturamento foi de R$ 198,2 milhões.
Já a receita operacional líquida cresceu 5,8% em 2015, atingindo R$ 153,9 milhões, contra R$ 145,3 milhões em 2014. No comparativo dos dois anos, o lucro bruto aumentou 6,1%, passando de R$ 48,5 milhões para R$ 51,5 milhões. As despesas operacionais tiveram redução de 12,24%, passando de R$ 58,3 milhões em 2014 para R$ 51,1 milhões em 2015.
No ano passado, a Sercomtel investiu R$ 24,5 milhões – aumento de 8,7% em relação a2014. A maior parte do valor foi utilizada principalmente na aquisição de equipamentos que, além de atualização tecnológica, dão suporte à expansão da operadora em outras localidades.

Principais fatos de 2015

Em 2015, a Sercomtel manteve o seu ritmo de expansão e iniciou operações de telefonia fixa em mais seis cidades paranaenses em parceria com a sócia Copel: Doutor Camargo, Itambé, Ortigueira, Paranaguá, União da Vitória e Campo Largo.
Com infraestrutura própria de rede, passou a operar com telefonia fixa e internet GPON em Sarandi, região metropolitana de Maringá. “Já estamos com mais de 50 mil clientes fora de Londrina”, comemora Schneider.
“Hoje a Sercomtel é uma empresa com presença significativa no Estado, operando em 79 municípios na telefonia fixa, o que nos permite boa visibilidade de expansão, inclusive para cidades do interior paulista”, enfatiza o presidente da companhia.
A operadora também atualizou sua rede NGN (Next Generation Network, ou rede de próxima geração) em um investimento de R$ 2,4 milhões, o que ampliou em 74% a capacidade de serviços da rede fixa.
A Sercomtel fez a aquisição de 37.248 novas portas de voz e dados para a rede NGN e que vai ampliar os serviços de voz e banda larga em Londrina e nas demais cidades onde a operadora atua. O investimento foi de R$ 4,4 milhões.
Já na telefonia celular a Sercomtel lançou o plano pré-pago Super Pré, que serviu de modelo para outras operadoras e que se destaca como o carro-chefe de vendas. O Super Pré apresenta hoje a menor tarifa nacional, de R$ 0,65 por dia, com chamadas ilimitadas para qualquer operadora celular e fixa local, além de 10 mega de internet ao dia e SMS à vontade. Este plano se diferencia também na recarga, que vale por seis meses ou um ano.
A novidade na telefonia móvel pós-paga foi o lançamento do plano Conect, com mensalidade de R$ 59,90 e que se caracteriza pela alta franquia de dados – 2GB de internet local e 1GB de internet em roaming -, ligações locais ilimitadas e SMS liberado.
A Sercomtel também fez uma série de melhorias técnicas e atualizações na rede 3G da telefonia móvel, investindo R$ 7 milhões. “Não dúvidas de que as melhorias na rede 3G abrem possibilidades de crescimento para a Sercomtel. Nossa rede, que já superava o desempenho de outras operadoras, com certeza passa a ter uma performance muito melhor, o que vai na satisfação dos clientes”, diz Schneider.
Visando o crescimento para fora de Londrina e Tamarana na telefonia celular, a Sercomtel arrematou lotes em leilão da Anatel de faixas de frequência de 1800 MHz e que permitirão a oferta de telefonia e banda larga móvel em 95 municípios do Norte do Paraná, onde a operadora já atua com o DDD 43. “A aquisição desses lotes é um importante passo para consolidar a Sercomtel como a grande operadora do estado na oferta de serviços de telecomunicações”, afirma o presidente.
Apesar da retração da economia nacional, a planta geral da operadora – que engloba telefonia fixa, banda larga e celular – apresentou resultados favoráveis, atingindo 412 mil acessos. O crescimento líquido (vendas menos cancelamentos) foi de 8,5% na telefonia fixa, 7,3% na banda larga e 21,9% na telefonia móvel.
“Levando-se em conta apenas as vendas efetuadas, na telefonia fixa o aumento foi de 10,4%; na banda larga o crescimento foi de 15,4%; e na telefonia celular tivemos o melhor desempenho, com o aumento das vendas bastante considerável de 88,3%”, diz Schneider.
O balanço relativo à portabilidade numérica (clientes que mudam de operadora, mas mantém o mesmo número de telefone) também reafirma a posição favorável da Sercomtel, com resultados positivos na telefonia fixa e na telefonia celular.
A empresa adotou também uma série de medidas de redução de custos operacionais e despesas administrativas. Uma delas foi a reestruturação das diretorias, gerências e coordenadorias, com a redução de 30% dos cargos. As diretorias, por exemplo, foram reduzidas de sete para cinco, gerando uma diminuição de 30% nos custos.
Outra medida para contenção das despesas com folha de pagamento foi o lançamento de um PSDV (Plano de Sucessão e Desligamento Voluntário), dirigido a funcionários com mais de 20 anos de empresa. O programa teve a adesão de 42 empregados.
Algumas ações financeiras tiveram impacto positivo para a geração de receita, como a aquisição de créditos de ICMS de terceiros, com deságio superior a cinquenta por cento.
Em 2015, a Sercomtel também finalizou a entrega das ações preferenciais aos assinantes que contrataram terminal telefônico e que estava ativo até 1996. Foram distribuídas 971,9 mil ações, correspondendo a 9.753 novos acionistas.

Empresas do Grupo Sercomtel

A subsidiária integral Sercomtel Participações (antiga Sercomtel Internet) teve um lucro líquido de R$ 3,3 milhões. O crescimento foi 351,5% em comparação a 2014, quando o lucro líquido da empresa foi de R$ 732 mil.
A Sercomtel Participações tem autorização de SCM (Serviço de Comunicação Multimídia) para todo o Paraná. A empresa estuda negócios de interesse com o objetivo de agregar novas fontes de receita, não necessariamente as tradicionais de telecomunicações.
A Sercomtel Iluminação, subsidiária integral da Sercomtel Participações, em seu primeiro ano de operações, apresentou um lucro líquido de R$ 3,2 milhões.
A empresa assumiu a manutenção da iluminação pública viária e ornamental do Município de Londrina em janeiro de 2015. Até dezembro, foram atendidos mais de 27 mil pedidos de reparos.
No ano passado, a empresa disponibilizou canais diversos para a população registrar as reclamações como o call center 0800 400 4343, o whatsapp 9995-4343 e aplicativo disponível no Android e IOS.
Também em 2015 foi realizado o concurso público para a contratação de 43 funcionários. “Em 2016, com mão de obra própria, a Sercomtel Iluminação irá se consolidar como uma prestadora de serviços na área de manutenção e gerenciamento do sistema de iluminação de Londrina, oferecendo um serviço de qualidade à cidade”, afirma Schneider.
A Ask – Companhia de Call Center tem realizado nos últimos anos um processo de reestruturação nos aspectos financeiro, operacional e administrativo.
Com resultado desse trabalho, a empresa obteve lucro líquido de R$ 2,2 milhões – um aumento de 84,7% em relação a 2014, quando o lucro líquido foi de R$ 1,2 milhão.

Deixe uma resposta