Dilma e sua pátria educadora: hora de aprender com o caos no PR

Por José Maschio

Fosse uma pouquinho mais séria em cumprir com suas promessas, a presidente Dilma estaria a prestar atenção nas universidades federais. A pátria educadora pode enfrentar, a partir do próximo dia 28, uma de suas maiores greves.
Muito mais que uma oposição paneleira, porém ineficiente, a mobilização dos professores e servidores federais pode deixar nu a opção neoliberal de Dilma, a atender interesses de ajustes rentistas, em detrimento das reformas de base.
O descaso com a educação, igual ou maior que o governo paranaense, pois nacional, pode escancarar de vez a crise de competência em seu governo. E, por falar em educação, como é mesmo o nome do ministro da pasta? Aquele mesmo que foi incensado quando de sua indicação. E até agora não mostrou a que veio?

Deixe uma resposta