Direção do Jornal de Londrina propõe Plano de Demissão Voluntária

do Sindicato dos Jornalistas

Após reunião em Curitiba nesta quinta-feira, convocada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná e Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná, com a direção-geral do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM), saiu a seguinte proposta para o Jornal de Londrina:
1. Não se mexe na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT)
2. Empresa vai oferecer Plano de Demissão Voluntária
3. Quem aderir ao PDV vai receber 10% de salário para cada ano trabalhado; plano de saúde por mais três meses (para quem tem até 3 anos de empresa) ou até seis meses (para os que têm mais de 3 anos de casa)
4. Todos os empregos estão garantidos até 31 de dezembro, assegurado o pagamento integral do salário de dezembro, assim como o 13º, além de todas as verbas rescisórias devidas
5. Na segunda-feira, haverá assembleia no JL para discutir e votar a proposta
É uma conquista dos sindicatos e de toda a categoria, que evita o fechamento do Jornal de Londrina, garante direitos já conquistados e minimiza as perdas para os trabalhadores. Vale ressaltar que defendemos desde o início que o assunto fosse tratado com a seriedade, o cuidado e a serenidade que exige, e não sob o clima de pressão, pânico e animosidade que se criou nos últimos dias. Representantes da direção do JL e alguns funcionários do jornal chegaram a cobrar uma resposta “imediata” do sindicato a um apelo repentino para que fossem alteradas as cláusulas que tratam de demissão em massa na Convenção Coletiva, permitindo que a empresa escolhesse quem sai e quem fica, sem oferecer nada além dos acertos aos funcionários dispensados.
Mesmo assim, serão 8 demissões, 8 postos de trabalho perdidos. O sindicato reprova o desmonte gradual das redações, que afeta a vida de trabalhadores e de suas famílias, e provoca um grande prejuízo à qualidade do jornalismo.

6 comentários em “Direção do Jornal de Londrina propõe Plano de Demissão Voluntária

  • 11/12/2015, 00:03 em 00:03
    Permalink

    Que grande conquista do Ayoub.
    Manteve o que mesmo?
    Adiou o inadiável.
    Jornal de Londrina vai fechar.
    A família de Curitiba Cunha Pereira que dominou Globo e Gazeta do Povo e teve com Belinato até umas benesses mútuas da época do Marcos Baptista, até acho com o centro de eventos fica devendo pra cidade.
    Até a intervenção da Globo Nacional e deu no que deu.
    Fim do fim da família.
    Gazetinha.

    Resposta
  • 11/12/2015, 08:20 em 08:20
    Permalink

    Uma grande parte dos jornalistas do JL ficam defendendo a presidente Dilma… e a crise chegou né? Agora vão sentir o que a população está sentindo.

    Resposta
    • 11/12/2015, 10:34 em 10:34
      Permalink

      E a culpa na queda da circulação dos jornais americanos é do Obama. Na China é do Mao Tse Tung. Na Inglaterra, do Robin Hood… Se o problema do JL está na Dilma, a solução está no Beto Honesto Richa! O JL passa a só publicar o cronista que semeia ódio aos petistas e receberá verbas polpudas do governo estadual: Copel, Sanepar e até das concessionárias de pedágio que têm no governador seu melhor lobista. Aí o JL poderá pagar seus jornalistas até pra não escreverem nada. O compa Anônimo poderia se informar um pouquinho pra entender que a crise dos jornais impressos fica mais embaixo.

      Resposta
  • 11/12/2015, 10:01 em 10:01
    Permalink

    A RPC foi comprada pelo GRUPO RBS já tem meses. O desmonte faz parte do negócio. Triste para Londrina e para os profissionais.

    Resposta
  • 11/12/2015, 10:05 em 10:05
    Permalink

    Quem for competente não vai passar apuros e sejamos sinceros, a título de informação que falta fará o JL?

    Resposta
  • 11/12/2015, 20:56 em 20:56
    Permalink

    Já era, e a Folha só não fecha porque não dá pra forrar a gaiola do canarinho com o tablet.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: