Novo presidente da Sercomtel toma posse

da Assessoria

Tomou posse na manhã desta segunda o novo presidente da Sercomtel, Cláudio Tedeschi. O empresário assume o comando do grupo Sercomtel com propostas elaboradas a partir do diálogo com os acionistas majoritários, prefeitura e Copel, além de representantes da Anatel, em um momento de grande desafio para o futuro da telefônica. (mais…)

, , , , ,

Vereadores cobram, mas mais uma vez só converseiro sobre a Sercomtel

Se há um coisa que a prefeitura de Londrina precisa, com urgência, é entender que a transparência é necessária em todas as ações da administração pública.

Ontem, mais uma vez, o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, falou aos vereadores sobre a telefônica Sercomtel, durante uma audiência na Câmara. Disse o de sempre, “que está trabalhando pra que a Sercomtel sobreviva, que a culpa não é dele, que todos precisam ajudar”, etc, etc, etc, a água de sempre mas sem mostrar efetivamente qual é o plano. (mais…)

, , , ,

Planos para Salvar a Sercomtel são apresentados pelo prefeito Marcelo Belinati

Hans Muller e Belinati – Foto Divulgação

E o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, convocou a midia pra explicar o que está sendo proposto para manter a telefônica Sercomtel com as portas abertas, pelo menos por enquanto. (mais…)

, , , , ,

Novela Mexicana: Processo de caducidade da Sercomtel será decidido na quinta

Informa a jornalista Miriam Aquino da publicação especializada em telecomunicações – TeleSintese, que o conselho diretor da Anatel decidirá na próxima quinta-feira (04/10), sobre o futuro da Sercomtel.

A publicação diz que a Anatel concedeu um ano (12 meses ou 365 dias) a Marcelo Belinati, prefeito desta terra vermelha, para que encontrasse uma solução que viabilizasse o futuro da Sercomtel, e que neste período o prefeito não apresentou nenhuma proposta capaz de suspender o processo de caducidade. (mais…)

, , , ,

“Conselheiras da Copel orientam acompanhamento da situação da Sercomtel

A mais recente reunião do conselho de administração da Copel, realizada em 13 de junho aprovou, entre outras coisas, a política de dividendos da companhia. Entre os demais temas tratados, as conselheiras Leila Abraham Loria e Olga Stankevicius Colpo registraram o seu descontentamento com relação à demora na implementação do plano de trabalho para análise de desinvestimento de ativos não estratégicos da companhia. (mais…)

, , ,

Sem acordo, negociação salarial dos funcionários da Sercomtel será decidida pela Justiça

do blog do Ronan Botelho

Não houve acordo na audiência de dissídio coletivo que ocorreu nesta quinta-feira (09/11) envolvendo os trabalhadores de telecomunicações, representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Paraná (SINTTEL/PR), e a empresa Sercomtel S/A. Com isto, o processo deve seguir sua tramitação regular, devendo ir a julgamento pela Seção Especializada do TRT-PR, competente para julgar as causas coletivas.  (mais…)

, , , ,

Anatel de olho com lupa na Sercomtel

Os otimistas acreditam que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não deve mexer com a telefônica Sercomtel até pelo menos o meio do ano que vem.

Os pessimistas não tem essa esperança.

Já os realistas estão com os números nas mãos e tem a consciência de que a Anatel está acompanhando o dia a dia da empresa londrinense. Apesar de todo o esforço a Sercomtel terá dificuldade de honrar seus compromissos no curto prazo. Não haverá dinheiro, no médio prazo, para pagar salários e recolher os impostos. O problema está exatamente aí. Atrasar salários é inadmissível para a Anatel e isso sim poderá desencadear de vez a caducidade da concessão da telefonia fixa.

Para piorar, a Receita Estadual não anda querendo dilatar ainda mais os prazos para o pagamento dos imporstos atrasados.

, , , , , , ,

Comissão na Sercomtel a todo vapor

Atendendo a recomendação do Ministério Público do Paraná a Sercomtel após pedir a saída do ex presidente Luiz Carlos Adati, uma comissão de experts foi montada para reavaliar pela Lei das Estatais cada currículo dos seus diretores e já chegou a conclusão que Claudio Espiga, diretor técnico da Sercomtel Iluminação, não atende aos requisitos mesmo sendo aposentado da Prefeitura da UEL. A comissão, que é composta por técnicos da telefônica, concluiu que Espiga participou ativamente da campanha eleitoral do prefeito Marcelo Belinati: além das postagens de cunho político-eleitoral em sua página no facebook, o engenheiro também gravou depoimento de apoio para a TV, com imagens no canal do youtube de Marcelo Belinati (VEJA AQUI) que o indicou para o cargo. (mais…)

, , , , ,

Sercomtel pede apoio e consegue um #TamoJunto

Pelegrini: solicitando apoio a Sercomtel

Na reunião entre os prefeitos da Amepar, ocorrida de manhã no Instituto Agronômico do Paraná, o gerente Administrativo-Financeiro da Sercomtel Participações, Carlos Pelegrini, foi pedir apoio em nome da empresa que passa por sérias dificuldades. Os prefeitos disseram o famoso #TamoJunto. (mais…)

, , , ,

Belinati busca apoio para a pá de cal?

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati e o presidente da telefônica Sercomtel, Hans Muller convocam a sociedade, empresas etc para discutir o que fazer com a empresa.

É mais um jogo político do que realmente busca de solução. Ele não quer ficar com a jaca sozinho. E antes que os comissionados do prefeito encham o saco, digo já, não, não é culpa deste Belinati atual a situação que a Sercomtel se encontra – que também andou fazendo umas trapalhadas escalando para comandar a empresa um grupo de pessoas que não se enquadra na Lei das Estatais.  Mas a fila de culpados é gigante e pode incluir aí de má gestão, mercado competitivo, uso político da empresa, etc, etc. (mais…)

, , , , ,

Falta cobrar mais gente

Por Christian Perillier Schneider – ex-presidente Sercomtel

Falta cobrar os 39 milhões retirados da empresa por seus acionistas no período de 2000 a 2008 a título de Juros sobre Capital Próprio conforme constando relatório decenal da Anatel (1998-2008) como também a dívida do município para com a empresa constante do balanço da ordem hoje de 23 milhões que foram serviços e pagamentos feitos pela Sercomtel para o município de Londrina antes dos anos 2000

, , ,

Belinati à espera do milagre, aliás, de vários

Hoje à tarde o prefeito de Londrina Marcelo Belinati participou de uma entrevista coletiva para anunciar o novo presidente da telefônica Sercomtel – Hans Muller – e repetir o que imagina ser possível fazer para salvar a empresa.

O prefeito tenta manter as aparências e o otimismo, mas sabe que a missão é complicada. Para solucionar, temporariamente, os problemas e dar sobrevida à empresa, Belinati quer que o governo do Paraná e a Copel sejam parceiros efetivos da Telefônica, o que, até o momento, não demonstram vontade. Belinati quer, por exemplo, perdão de dívidas de ICMS; quer que a Copel participe de investimentos para modernizar os serviços e oferecer fibra ótica. Além disso, reza ainda para que a Agência Nacional de Telecomunicações dê um alívio nas medidas que tem dado indícios que irá tomar contra a empresa londrinense. (mais…)

, , , , ,

Presidente da Sercomtel pede demissão

O empresário Luiz Carlos Adati não é mais presidente da telefônica Sercomtel. Neste exato momento ele está comunicando a decisão ao Conselho de Administração da empresa.

Há alguns dias o prefeito Marcelo Belinati vinha consultando o mercado atrás de um novo nome para substituir Adati.

O novo presidente deverá ter a missão de cortar o que puder e talvez até fechar as portas.

 

, , , , ,

Como está a Sercomtel? Uma análise para ser mastigada no fim de semana

Pelo jeito vai bem.
Sai de um lucro anunciado pelo ex-gestor Christian Schneider (hoje na equipe do ministro de Comunicações Gilberto Kassab – PSD – no Postalis) para um prejuízo anunciado com pompa e circunstância pelo prefeito Marcelo Belinati e o novo presidente da empresa Luiz Adati de 800 milhões de reais.
Daí aquele processo que estava administrado na ANATEL ao lado da mega OI é colocado em pauta e todo mundo vê a crise de frente: desde 1998 quando o condenado ex-prefeito Antonio Belinati (tio do atual alcaide) requereu um empréstimo de R$ 100 milhões de reais da então rica empresa em 1998 (um ano após o fim do monopólio das telecomunicações). No balanço da empresa há uma dívida de R$ 24 milhões de reais apontado como sendo da Prefeitura e sócia da empresa – mas ninguém cobra(http://bit.ly/2emDZJc).

(mais…)

, , , , , , ,