Vereadora do PT faz dancinha no Plenário para comemorar derrota de projeto de iniciativa popular

Eu só vi o vídeo agora, mas é sempre bom mostrar para quem não viu ainda como alguns políticos espezinham a paciência dos eleitores.

Em Apucarana, a vereadora Aurita Bertoli do PT dançou em sua mesa durante o protesto dos moradores da cidade, realizado na terça-feira (15), que queriam que o projeto de lei de iniciativa popular fosse aprovado, mantendo o atual número de 11 vereadores e não aumentando o número para 19 como queriam os parlamentares da Casa. Os vereadores derrubaram o projeto popular, e Aurita dançou para comemorar.

A cena foi grotesca. Veja abaixo:

A petista Aurita Bertoli lembrou de outra petista que entrou para a história da bandalheira no Brasil, Ângela Guadagnin  (PT-SP), que tornou-se nacionalmente conhecida por causa da Dança da Pizza, episódio em que dançou no plenário da Câmara dos Deputados, em comemoração à absolvição do colega João Magno das acusações de corrupção.

Amanhã os vereadores voltam ao Plenário para decidir quantas vagas valerão para a próxima legislatura. Ontem, durante uma reunião entre os parlamentares junto com o Ministério Público, ficou acordado que o número será de 15, quatro a mais do que vigora hoje.

, , , , ,

PTB desembarca da canoa de Dilma Rousseff e acredita que haverá impeachment

, , , , , , , , , ,

Presidente do PTB diz que o novo programa do PT é o “Mais Impostos”

E a presidente do PTB, deputada Cristiane Brasil diz que o PT, sem a criatividade de antes, está lançando o programa  “Mais Impostos”. “Agora querem criar impostos por decreto. Infelizmente é sinal de mais fechamento de empresas, menos crédito, mais desemprego. É uma saída bolivariana. E vai punir trabalhadores, empresários e aposentados. Quem produz para o Brasil pagará a conta.”

, , , ,

Pemedebistas desunidos jamais serão vencidos: e a porrada no Doático Santos

11986314_756468491123766_2568839788187281139_nE o deputado Requião Filho (PMDB) se esgoelou na Assembleia criticando Doático Santos, ex-melhor amigo do paizão Requião de Mello e Silva, por ele estar, em horário de expediente, acompanhando o boneco Pixuleco na Boca Maldita e depois em frente a Polícia Federal, onde estão detidos alguns dos envolvidos na operação Lava a Jato.

Doático Santos é cargo comissionado da liderança do governo (veja aqui).

E o PMDB é aquele partido com sérios problemas de identidade, aliás, como tantos outros. Na esfera federal há os que apoiam caninamente o governo Dilma e os que o detonam.

No Paraná há os que apoiam caninamente o governo Richa e há os que o detonam.

, , , , , , ,

André Vargas estaria pronto pra falar

Indo para o quinto mês de cana, os ex-deputados federais André Vargas (ex-PT) e Luiz Argôlo (ex-SD), comenta-se na Polícia Federal, estão prontos para “contribuir” com a limpeza do País.

Abandonados pelos antes mui amigos e companheiros, estão vendo que se não abrirem o bico amargarão muitos anos de cadeia.

Se realmente começaram a falar, o que se espera para os próximos dias, mais uma galera graúda vai cair, inclusive alguns paranaenses.

, , , , , ,

Hélio Bicudo, fundador do PT, ingressa com pedido de impeachment de Dilma

do Valor Econômico

O jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT, em 1980, vai entrar, nessa terça-feira, com um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

No pedido, ele deve alegar tanto a questão das “pedaladas fiscais” pelo governo, que é objeto de julgamento que será realizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) ainda neste mês, quanto as revelações de desvios de dinheiro e fraudes na Petrobras.

O jurista deve argumentar ainda que a presidente atentou contra a probidade administrativa ao não tornar efetiva responsabilidade de seus subordinados. (leia mais aqui)

, , ,

O falante José Dirceu, agora vestindo um modelinho MUDO, será indiciado pela PF

Mais silencioso do que passarinho na muda ontem durante o depoimento à CPI do Petrolão, o ex-ministro de Lula, José Dirceu será indiciado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro e corrupção, na Operação Lava Jato. Ele é um dos condenados no esquema de Mensalão e cumpria prisão domiciliar. A PF indicou que ele recebeu propinas por meio de falsas consultorias prestadas a empresas com contratos com a Petrobras.

, , , , ,

Lula que virou Pixuleco, que virou meme

O boneco inflável, com a imagem do ex-presidente Lula com roupa de presidiário, apelidado de “Pixuleco” está fazendo sucesso nas redes sociais.

É aquela velha história: reclamou, pronto, incendiou os gozadores.

E o Lula Pixuleco virou meme:

11905400_920296698045274_1831593186807065646_n 11951354_920296454711965_2656258035313881257_n 11986495_920296461378631_100540412703671927_n 11986549_920296498045294_6118709113509851527_n 11988367_920296554711955_8637223190656249196_n

, , ,

Basta de Invasões

Por Moacir Norberto Sgarioni e Valter Luiz Orsi 
(Artigo publicado na Folha de Londrina)
 
Toda e qualquer invasão de propriedade é inaceitável – principalmente quando se trata de terras produtivas. O Paraná sofre invasões lideradas pelo MST e também de grupos indígenas que pleiteiam terras com documentação centenária. Só os indígenas já  conseguiram 1,106 milhaõ de km2, equivalentes a 13% do território nacional, recebem até Bolsa Família e não conseguem produzir o suficiente para o próprio sustento. Por que não exigir produtividade dos assentados como o governo exige dos verdadeiros produtores rurais?
 
Uma das últimas propriedades rurais invadidas pelo MST no Paraná foi a fazenda Figueira, localizada a 60 km de Londrina, entre os distritos de Paiquerê e Guairacá. A fazenda possui uma rica história. Ao morrer, em 2000, o engenheiro agrônomo Alexandre Von Pritzelwitz, mais conhecido como Alexandre Barão, pecuarista e sócio da Sociedade Rural do Paraná, deixou em testamento a propriedade com 3,7 mil hectares para a Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), sob duas condições: 1) que a fazenda mantivesse seu foco principal em atividades pecuárias; 2) que no local fosse criado um centro de pesquisas com o nome de sua mãe, Hildegard Georgina Von Pritzelwitz. 

(mais…)

, , , , ,

Dilma não vai renunciar, saiba porque

Do Zé Beto

Do Filósofo do Centro Cínico

Dilma não vai renunciar. Seus amigos se recusaram a escrever a carta. Ela então tentou fazer isso sozinha. Mas ela escreve como fala, daí que desistiu na vigésima tentativa.

, , ,

Leoas e Tchutchucas

Gostaria de ver a senadora Gleisi Hoffmann(PT) agir com a mesma veemência em relação às MP’s 664 e 665,  do governo Dilma e que tiram direitos trabalhistas e sociais, como o projeto de lei da previdência dos servidores do Paraná, tão combatido pela ilustre senadora. Infelizmente, aqui no Paraná, ela se comporta como uma leoa, mas em Brasília vira tchutchuca.

Paulo Rossi, presidente da UGT-PARANÁ.

, , , , ,

Lula está na mira, isolado no palanque e sem discurso

De Ricardo Kotscho

lulanovo1 Lula está na mira, isolado no palanque e sem discurso

Fiquei triste ao ver e ouvir o discurso de Lula neste 1º de Maio da CUT, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo.

Basta rever as imagens na internet. Em toda a sua longa trajetória, do sindicato ao Palácio do Planalto, Lula nunca ficou tão isolado num palanque, sem estar cercado por importantes lideranças políticas, populares e sindicais.

A presidente Dilma já tinha avisado que não viria, mas desta vez nem o prefeito Fernando Haddad apareceu. Só havia gente desconhecida a seu lado e, ainda por cima, um deles segurava o cartaz em que se lia “Abaixo Plano Levy – Ação Petista”, mostrando o descompasso entre a CUT, o partido e o governo.

Também não me lembro de ter visto Lula falando para tão pouca gente, e tão desanimada, num Dia do Trabalhador. Não havia ali sinais de alegria e esperança em quem o ouvia, como me acostumei a acompanhar desde o final dos anos 70 do século passado, nas lutas dos metalúrgicos no ABC.

Lamento muito dizer, mas o discurso de Lula também não tem mais novidades, não aponta para o futuro. Tem sido muito repetitivo, raivoso, retroativo, sempre com os mesmos ataques à mídia e às elites, sem dar argumentos para seus amigos e eleitores poderem defendê-lo dos ataques.

Não que Lula deixe de ter caminhões de razões para se queixar da imprensa, desde que o chamado quarto poder resolveu assumir oficialmente a liderança da oposição e fechar o cerco contra os governos petistas. Só não podemos esquecer, porém, que foi com esta mesma mídia, com os mesmos donos, com as mesmas elites conservadoras, que nunca se conformaram com a mudança de mãos do poder, que o PT ganhou sucessivamente as últimas quatro eleições presidenciais.

Ao vê-lo e ouvi-lo agora, tive a sensação de estar assistindo ao ocaso de um ciclo mágico, que levou o líder operário ao poder e promoveu profundas transformações sociais em nosso país. Fica difícil até acreditar que, há apenas pouco mais de quatro anos, Lula deixava seu segundo governo com 80% de aprovação popular, aplaudido e reconhecido em todo o mundo como um líder vencedor.

Àquela altura, Lula não precisava fazer nem provar mais nada. Já tinha passado para a história, em lugar nobre, e precisava apenas cuidar da saúde e da própria biografia. Prova do seu prestígio, elegeu e ajudou a reeleger sua sucessora.

Nos últimos tempos, porém, com o profundo desgaste sofrido pelo PT após os casos do mensalão e do petrolão, que abalaram o partido da estrela, Lula parece ter perdido os dons do mito que construiu ao longo das últimas três décadas. Política também é feita de símbolos e tornou-se simplesmente impossível descolar um do outro: para o bem ou para o mal, Lula é o PT e o PT é Lula.

Apesar do crônico conflito do PT com a mídia, que se transformou em confronto aberto e agora caminha para uma guerra de extermínio, até seis meses atrás, Lula ainda era apontado em todas as pesquisas, com larga vantagem sobre os demais, como o mais popular presidente da nossa história, em todos os tempos.

Até seus adversários admitiam que o “Volta, Lula” seria só uma questão de tempo. Por isso mesmo, ele entrou agora na mira da aliança midiática-política-jurídica formada para impedir que isso aconteça. Logo descobriram que de nada adiantava jogar todas as fichas das oposições para derrubar Dilma se, em caso de novas eleições, o ex-presidente puder ser candidato.

Nas mais recentes, Lula já não lidera as pesquisas para 2018, em várias regiões do país. Claro que a situação pode mudar até lá, mas a volta de Lula tornou-se bem mais difícil. Pode até chegar à vitória, nunca se sabe, mas um passeio, como se previa, não será mais.
O que aconteceu?
Como seu velho amigo e parceiro de tantas campanhas políticas, percorrendo várias vezes este nosso imenso país de ponta a ponta, também estou em busca de uma resposta. Talvez ele próprio não a tenha. A última vez que nos falamos, por telefone, foi às vésperas da eleição do ano passado. Parecia confiante na vitória do PT, como sempre.

De lá para cá, tanta água passou por debaixo da ponte, em tão pouco tempo, que, em algum lugar da estrada, perderam-se a velha confiança e a capacidade de dar a volta por cima, sem que Lula consiga encontrar um novo discurso capaz de mobilizar os jovens eleitores e os velhos companheiros que ficaram pelo caminho.

Vida que segue.

, , ,

PT na TV criou o céu e a terra, desrespeitando teorias anteriores

Das curiosidades do PT.

Ontem o Partido dos Trabalhadores usou o horário gratuito nas emissoras de TV para fazer sua propaganda eleitoral.

Confirmou o que vem dizendo sempre: que o PT criou o céu e a terra nos últimos doze anos. As teorias do Big Ben, do Criacionismo, e outras mais foram descartadas.

Não confirmou se inventou a roda.

A maior autoridade do partido hoje, a presidente Dilma Rousseff, criação de Luiz Inácio Lula da Silva, sequer foi convidada a aparecer no programa. Uma deselegância.

Lula foi o mestre de (sem) cerimônias.

O PT defende, por exemplo, que a lei das terceirizações seja vetada. Porém, o ministro da Fazenda do PT, comandado pela presidente da República, Dilma Rousseff, que é do PT, apoia a terceirização.

Foram ditas algumas verdades e muitas mentiras.

Talvez a mentira mais escandalosa foi a de que o partido não aceita maus feitos e que todos os envolvidos em rolos serão defenestrados do PT.

Vamos lá: José Genoino, José Dirceu, Delúbio Soares, João Paulo Cunha, todos condenados no Supremo Tribunal Federal e cumprindo pena, continuam firmes e fortes no partido.

Como era esperado, enquanto o partido falava, o povo panelava nas casas e apartamentos.

, , ,

A prisão de Vaccari Neto e o Sindicato dos Bancários e dos Metalúrgicos

Da Revista IstoÉ

Prisão do tesoureiro do PT João Vaccari Neto pode estender investigação ao Sindicato dos Bancários de São Paulo e ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Com a prisão de João Vaccari Neto, a investigação da força-tarefa da Lava Jato chega ao coração do PT. Não só pela prisão do tesoureiro, mas pela descoberta de que Vaccari usava a Editora Gráfica Atitude para receber propinas desviadas de contratos da Petrobras. A citada gráfica funciona como órgão de comunicação da CUT, assim como o site “Rede Brasil Atual”; e, segundo registro na Junta Comercial de São Paulo, tem como sócios o Sindicato dos Bancários de São Paulo e o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, duas entidades que estão na base de sustentação do próprio PT.

De acordo com as investigações, a Editora Gráfica Atitude recebeu ao menos R$ 1,5 milhão do esquema. O valor, porém, pode ser maior. Em novo depoimento à PF, o executivo Augusto Mendonça, da Setal Óleo e Gás (SOG), também envolvida no petrolão, disse que Vaccari lhe pediu R$ 2,5 milhões para cobrir propagandas na Revista do Brasil. A PF identificou até agora 14 depósitos feitos na conta da Gráfica Atitude pelas empresas Tipuana e Projetec, usadas como fachada pela quadrilha do petrolão.

ISTOÉ identificou também que a Editora Gráfica Atitude obteve recursos de contratos de agências de publicidade com a própria Petrobras, além de Banco do Brasil e Correios. Não foi possível obter os valores, o que deve acontecer em breve com a decisão de Moro de autorizar a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico da gráfica. A medida também poderá ser estendida aos sindicatos dos Bancários de São Paulo e dos Metalúrgicos do ABC.

Comandada por dirigentes das duas entidades sindicais, a Editora Gráfica Atitude tinha como objeto social em sua origem a “fabricação de produtos de papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado para uso comercial e de escritório, exceto formulário contínuo”. A partir de 2008, passou a editar “livros, jornais e revistas”. Em 2010, o TSE puniu a gráfica por propaganda ilegal de apoio à então candidata Dilma Rousseff. A Revista do Brasil tem linha pró-PT e defende regularmente o controle da mídia e o fim do monopólio, conhecidas bandeiras petistas.

Por Claudio Dantas Sequeira

, , , ,

E agora PT? O Partido dos Trabalhadores quer sentar no divã

Do Correio do Brasil

O PT quer saber o que aconteceu para ter gerado tanto ódio contra si, por que passou tantos apuros nas últimas eleições e por que razão muitos dos beneficiados por suas políticas votaram na oposição.

Para entender do antipetismo, o partido pretende realizar uma série de debates e discussões chamando aqueles que são seus críticos.

“Podemos fazer convites pontuais a jornalistas, economistas, gente da academia, de preferência críticos ao PT, para ajudar nessa reflexão”, disse o secretário-geral do PT, Geraldo Magela (“PT chama ajuda externa para tentar mudar”, O Estado de S. Paulo, 18/1/2015). (leia mais)

*Bom, vou dar minha contribuição ao debate:

1) O PT nasceu pregando ser uma alternativa ética à política vigente. Não só fez o mesmo que os “adversários” como também aliou-se ao que tinha de pior na política brasileira, como José Sarney, Fernando Collor de Mello e Paulo Maluf.

2) O PT pregava o combate à corrupção. Porém, seus líderes abraçaram a causa corrupta e aperfeiçoaram seus métodos (ver Mensalão, Petrobras, etc, etc).

3) Quando oposição ia na jugular dos corruptos e clamava justiça. Enquanto situação, protege e mantém em seus quadros condenados pelo Supremo Tribunal Federal, casos de José Dirceu e Delúbio Soares, só para citar alguns.

4) Quando encontra adversários, faz de tudo, sem um pingo de pudor e muito ódio, para desqualificar seus oponentes, caso, por exemplo do ex-ministro Joaquim Barbosa, da ex-senadora Marina Silva.

5) Quando pegos com mão na bufunfa, o dinheiro deixa de ser caixa 2 para tornar-se “não contabilizado” e afirma que os outros fazem o mesmo. Mas, ora, não era pra fazer diferente?

6) Durante a campanha para a presidência, prometeu “nem que a vaca tussa”, reduzir benefícios dos trabalhadores, aumentar impostos, etc. O que aconteceu em seguida? Você sabe.

, ,