E aí Requião, vai explicar ou só sapatear?

Do HLucas

marcelo-almeida-e-requiao

As duas últimas etapas das Operações Lava Jato e Zelotes, comandadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, se aproximaram de outro político paranaense. Desta vez é o senador Roberto Requião (PMDB). Hoje (sexta-feira), a PF cumpriu mandados judiciais na sede da CR Almeida em Curitiba – empreiteira com ligações com Requião. Um dos controladores da empreiteira é Marcelo Beltrão Almeida – filho de Cecílio Rego Almeida -, filiado ao PMDB e que fez diversas campanhas do senador. Na última campanha, de 2014, Marcelo Almeida doou R$ 700 mil para Requião. Também foi diretor-presidente do Detran-PR nos dois últimos governos de Requião (2003-2010).

Marcelo Almeida foi candidato ao Senado pelo PMDB na chapa de Requião.  Fez 465.263 votos (8,73%) e gastou R$ 6,4 milhões – 99,9% bancados pelo próprio bolso. A empresa, do qual Marcelo fazia parte, também controlava trechos dos pedágios explorados nas rodovias do Paraná. Requião se elegeu com o mote “baixa ou acaba”, mas durante seu governo assinou aditivos de reajuste nas tarifas do pedágio e abriu mão de obras previstas nos contratos com as concessionárias. Agora a empreiteira do amigo de Requião é investigada por pagar propinas em obras ferroviárias pelo país.

Outras empresas investigadas pela Lava Jato também doaram para Requião. A OAS repassou R$ 500 mil na campanha de 2014, quando o peemedebista disputou e perdeu a eleição ao governo do Paraná. A Galvão Engenharia repassou R$ 150 mil para Requião em 2010 na disputa ao Senado. E a Engevix doou R$ 100 mil para campanha de Requião em 2006. As três empreiteiras são investigadas pela Lava Jato em esquemas de propinas e corrupção em obras da Petrobras.

Já a sexta fase da Operação Zelotes, deflagrada nesta quinta-feira, 25, passou a investigar o Grupo Gerdau acusado de sonegação de imposto. Segundo a PF, o grupo fechou contratos com escritórios de advocacia que atuaram de maneira ilícita para manipular o andamento de julgamentos e decisões no Carf. A suspeita é que o grupo, com atividades em 14 países, tenha tentado interferir no Carf no pagamento de multas que somam R$ 1,5 bilhão. O dono do grupo, André Gerdau, prestou depoimento ainda na quinta-feira na Polícia Federal em São Paulo.

O grupo Gerdau é um dos maiores financiadores de Requião nas quatro últimos campanhas. No total foram repassados R$ 900 mil para o senador do PMDB: R$ 200 mil 2002, R$ 300 mil em 2006, R$ 200 mil em 2010 e R$ 200 mil em 2014.

6 comentários em “E aí Requião, vai explicar ou só sapatear?

  • 27/02/2016, 18:57 em 18:57
    Permalink

    Então a operação Zelotes chegou no grupo Gerdau? Então acabou a operação Zelotes. Talvez sobreviva só pra investigar os R$ 2,5 milhões que dizem que a empresa do filho do Lula recebeu irregularmente. O dono do grupo Gerdau é 100% cabo eleitoral do Aécio, ou melhor, de qualquer tucano. E o grupo Gerdau nas eleições dá dinheiro pra todo mundo. A Dilma recebeu R$ 5 milhões, o Aécio outros R$ 5 e até o candidato que morreu no avião sem dono recebeu, se não me engano, mais de R$ 4 milhões. Imagina se o PSDB e a grande mídia vai querer ver algum Gerdau preso!?!

    Resposta
  • 29/02/2016, 09:52 em 09:52
    Permalink

    A casa tá caindo também para essa “Maria Louca” que atende pelo nome de Requião…

    Resposta
    • 29/02/2016, 15:19 em 15:19
      Permalink

      Gilberto meu querido padecente de microcefalia,tens odio do Requião por que?ele te chutou o rabo?Geralmente tem muitos da imprensa que se cagam de medo em ver o Requião sem governo,ele não faz propagandas e com o dinheiro da descontos para os pobres na agua e luz

      Resposta
  • 29/02/2016, 10:20 em 10:20
    Permalink

    O blog deu uma forçadinha de barra… Não aparece nenhuma acusação contra Requião. Receber doação de empreiteira só é problema quando o beneficiário é o PT. Aliás, não custa lembrar que no governo Requião a gente tinha desconto de 10% no pagamento da energia, a forma encontrada pelo governador (que duplicou a João Strass) de compensar os aumentos concedidos pela Aneel. Bem diferente do governador tucano que está aumentando a energia dos produtores rurais.

    Resposta
  • 01/03/2016, 06:51 em 06:51
    Permalink

    Esse Requião é só enganação. Precisa explicar a passagem do irmão dele pelo Porto, coisa bem obscura.

    Resposta
  • 03/03/2016, 08:20 em 08:20
    Permalink

    Parente é serpente (Blog Zé Beto)
    Foi só aparecer uma enteada de João Santana, a da Digital Pólis, que recebeu polpudos recursos da Odebrecht, e que atende pelo nome de Alice Moura Requião, para os venenosos de sempre começarem a espalhar no Centro Cívico e na Boca Maldita que se trata de uma prima distante do senador Roberto Requião (PMDB-PR).

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: